7 de junho de 2021

Clamídia: como ela pode afetar a fertilidade?

A clamídia é uma doença causada por uma bactéria sexualmente transmissível. Ela pode ser assintomática, portanto, não apresentar grandes sintomas.

Em algumas situações, é possível que o paciente com clamídia perceba alguns sinais como ardência ao urinar, coceira e, no caso dos homens, uma pequena secreção na uretra. As mulheres podem apresentar ainda, dor para ter relação sexual e cólica abdominal.

Como ela pode afetar a fertilidade?

De acordo com o especialista em reprodução assistida, Dr. Gustavo de Mendonça Borges,  o principal efeito da clamídia sobre a fertilidade se dá entre o público feminino. Isso porque, ela pode provocar uma inflamação no tecido que reveste a cavidade uterina (endometrite) e nas trompas (salpingite) ocasionando uma obstrução das mesmas.

Borges, que integra a equipe do CRHP, explica que a salpingite provoca infertilidade porque ela obstrui as trompas que são responsáveis pelo transporte do óvulo, do ovário a cavidade uterina. É nela, que acontece o encontro entre ele e o espermatozoide, permitindo assim, a formação do embrião.

Por isso, é muito importante que, ao sentir qualquer desconforto, a paciente procure investigar as causas do problema além, é claro, de fazer os exames de rotina, como o Papanicolau, que podem identificar a presença da bactéria.

O Centro de Reprodução Humana de Piracicaba está instalado no Hospital Santa Isabel, graças a uma parceria com a Santa Casa de Piracicaba.

Jornalista responsável: Arlete Maria Antunes de Moraes. MTB 0084412/SP.

Gustavo de Mendonça Borges
Gustavo de Mendonça Borges

Gustavo de Mendonça Borges

Especialista em Reprodução Humana | CRM/SP 94.121
  • Formado pela Faculdade de Ciências Médicas Unicamp
  • Pós-graduado em reprodução assistida
  • Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia
Saiba mais