3 de dezembro de 2020

Falência Ovariana Precoce: o que é? É possível engravidar?

Para receber o diagnóstico de Falência Ovariana Precoce (FOP) uma paciente precisa ter menos de 40 anos e não menstruar por mais de seis meses. Além disso, deve apresentar níveis do Hormônio Folículo Estimulante (FSH) altos e de estradiol, que é o hormônio produzido pelo ovário, baixos. Resumindo, é como se a mulher entrasse numa menopausa antes do tempo, já que geralmente ela ocorre entre os 45/55 anos. Por isso mesmo é que a FOP também é conhecida como menopausa precoce.

O ginecologista, Dr. José Higino Ribeiro dos Santos Jr. (CRM 80.719), explica que a função ovariana nas mulheres perdura até os 50 anos. Entretanto, em algumas, ela acaba dez anos antes. Nessa situação o organismo para de liberar óvulos de qualidade até a ovulação encerrar completamente, tornando essas mulheres inférteis. A FOP, ao contrário da menopausa, no entanto, nem sempre é definitiva.

“Essa falência ovariana pode ser transitória. Às vezes o ovário para e, por algum outro motivo, ele não para. […] Pode ser por causa do bloqueio de anticorpos… por algum motivo ele diminui e a paciente sai do estágio da menopausa, engravida, e depois volta”, explica o especialista em reprodução assistida, que integra a equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba (CRHP).

Tratamentos de reprodução assistida

Apesar de algumas mulheres conseguirem engravidar espontaneamente devido à essa transitoriedade, nem sempre isso é possível. Isso porque, o ovário de uma paciente que já está com o FSH muito alto e sem menstruar, normalmente, não responde mais. Assim, essa mulher teria que ter óvulos de uma doadora e fazer fertilização in vitro (FIV).

No entanto, se ela não estiver definitivamente no estágio da menopausa, há a possibilidade de congelar os óvulos para uma futura fertilização se esta não quiser engravidar imediatamente.

“Quando ela está naquele período em que a reserva está comprometida, o ovário está entrando em falência, mas não entrou ainda, a orientação é captar os óvulos e deixar reservado se ela não quiser engravidar naquele momento”.

Quais são os sintomas de Falência Ovariana Precoce?

Os sintomas da FOP são os clássicos sinais do climatério. Ou seja:

  • Amenorreia (ausência de menstruação);
  • Ondas de calor;
  • insônia;
  • irritabilidade;
  • secura vaginal;
  • falta de libido;
  • desgaste de osso.

Causas da Falência Ovariana Precoce

Nem todas as causas da Falência Ovariana Precoce são conhecidas, mas entre elas estão:

  • Fatores genéticos: alterações gênicas do cromossomo X, Doença Autossômica Recessiva etc.;
  • Causa autoimune: o organismo organiza anticorpos contra o próprio ovário;
  • Causas iatrogênicas: cirurgias nos ovários ou tratamentos de radioterapia e quimioterapia, por exemplo.
  • Tumores: malignos e benignos.
  • Deficiências enzimáticas: Síndrome da Deficiência de glicoproteína;
  • Toxinas;
  • Tabagismo.

O Centro de Reprodução Humana de Piracicaba está instalado no Hospital Santa Isabel, graças a uma parceria com a Santa Casa de Piracicaba.

Jornalista responsável: Arlete Maria Antunes de Moraes. MTB 0084412/SP.

Dr. José Higino Ribeiro dos Santos Jr.
Dr. José Higino Ribeiro dos Santos Jr.

Dr. José Higino Ribeiro dos Santos Jr.

Ginecologista | CRM 80.719
  • Formado em Medicina pela Unicamp
  • Especialista em videolasparocopia e videohisteroscopia pela Febrasgo
  • Residência médica especializada em reprodução humana assistida e Endoscopia ginecológica pela Unicamp.
Saiba mais