28 de fevereiro de 2020

Drogas lícitas e ilícitas atrapalham quem deseja ter filhos

O uso de drogas lícitas e ilícitas, em qualquer momento da vida, pode prejudicar quem deseja um dia ter filhos. O alerta é do urologista Gustavo Borges, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba, instalado no Hospital Santa Isabel, graças a uma parceria com a Santa Casa de Piracicaba.

“Cada vez mais estudos comprovam que a fertilidade, tanto do homem quanto da mulher, é comprometida não apenas por drogas ilícitas, como maconha, cocaína, heroína e ecstasy, mas também por drogas lícitas, como o fumo e álcool”, afirma Borges.

O urologista deixa claro que drogas lícitas e ilícitas fazem com que homens produzam espermatozoides com dificuldade de locomoção e com morfologia alterada e com que mulheres tenham a qualidade dos óvulos comprometida, ciclo menstrual irregular e até menopausa antecipada.

Para os homens, o consumo habitual de álcool, de acordo com o médico, pode reduzir os níveis de testosterona e trazer prejuízo tanto para o desempenho sexual quanto para a produção de espermatozoides. Para a mulher, pode interferir na produção de hormônios, prejudicando a ovulação e a qualidade dos óvulos, causar abortos ou aumentar o risco de malformação fetal.

Estudos comprovam que o uso do cigarro interfere na quantidade e qualidade das células germinativas, reduzindo as taxas de fecundidade tanto feminina quanto masculina. A incidência de aborto espontâneo também é maior entre fumantes.

O uso de maconha, cocaína, crack, heroína e ecstasy, além de diminuir a libido e interferir na produção hormonal, reduz a quantidade e a qualidade das células germinativas, no homem e na mulher.

Por isso, para preservar a fertilidade, o médico destaca a necessidade de homens e mulheres terem bons hábitos, cuidarem da alimentação e praticarem atividades físicas regularmente.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

Gustavo de Mendonça Borges
Gustavo de Mendonça Borges

Gustavo de Mendonça Borges

Urologista | CRM/SP 94.121
  • Formado pela Faculdade de Ciências Médicas Unicamp
  • Pós-graduado em reprodução assistida
  • Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia
Saiba mais