28 de fevereiro de 2019

Gravidez também depende da idade do homem

A relação entre gravidez e idade não é apenas um problema da mulher. Pesquisas comprovam que a idade é também um fator determinante para a fertilidade masculina. “Com o passar dos anos, a produção de espermatozoides perde qualidade”, informa o urologista Gustavo Borges, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba.

O homem saudável produz entre 100 milhões e 200 milhões de espermatozoides diariamente, mas a qualidade modifica conforme a idade, principalmente depois dos 40 anos. “A partir desta faixa etária, há maior probabilidade de desenvolver alterações na quantidade e na qualidade dos espermatozoides”, explica o urologista. Ele aconselha homens mais velhos que querem ser pai a passarem por consulta prévia com urologista.

“As alterações na qualidade dos espermatozoides fazem com que aumentem os riscos do homem ter filho com problemas, como autismo, ou da parceira ter abortamento precoce por alterações na formação do embrião”, alerta.

O médico destaca que, além da idade, outros fatores contribuem para a queda na produção e qualidade do sêmen, como obesidade, estresse, consumo de drogas lícitas e ilícitas, alimentação deficiente e sedentarismo. “Por isso, homens que desejam ter filhos devem dedicar atenção especial à saúde, praticar esportes e manter alimentação saudável”, aconselha.

Idade e fertilização in vitro

Estudo divulgado em 2017, na 33ª Reunião Anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, revelou que a idade do homem tem influência direta nas taxas de sucesso dos tratamentos de fertilização in vitro. Mostrou que os resultados de taxas de gravidez diminuem conforme a idade do parceiro aumenta, principalmente entre mulheres com menos de 40 anos.

Liderado por Laura Dodge, do Centro Médico Diaconisa Beth Israel e da Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, o estudo analisou ciclos de fertilização in Vitro em 7.753 casais entre 2000 e 2014.

Para mulheres de até 40 anos, quanto mais velho o homem, menor foi a taxa de fertilizações bem-sucedidas. Os casos de mulheres com menos de 30 anos com homens com idades entre 40 e 42 anos levaram a uma taxa de nascimento de 42%. Quando estes parceiros tinham de 30 a 35 anos, a taxa aumentou para 73%.

Mulheres entre 35 e 40 anos tiveram benefícios por terem um parceiro com menos de 30 anos. Esse grupo registrou alta de quase 30% na taxa cumulativa comparado com o grupo em que a mulher tinha parceiro entre 30 e 35 anos.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

 

Dr. Gustavo Mendonça Borges
Dr. Gustavo Mendonça Borges

Dr. Gustavo Mendonça Borges

Urologista | CRM/SP 94.121
  • Formado pela Faculdade de Ciências Médicas Unicamp
  • Pós-graduado em reprodução assistida
  • Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia
Saiba mais