15 de setembro de 2017

Instituto Geração faz 14 tratamentos gratuitos de reprodução assistida e encerra atividades

O Instituto de Reprodução Humana Geração, que garantiu tratamento gratuito em reprodução assistida a 14 casais de baixa renda de Piracicaba, vai encerrar suas atividades por falta de patrocínio. O diretor da Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), Paulo Padovani, agradece o apoio dos parceiros e empresas que contribuíram durante os cinco anos do projeto Paternidade Responsável e informa que o Centro de Reprodução Humana de Piracicaba, idealizador do Instituto, vai manter tratamentos de alta complexidade em reprodução humana, com baixo custo, por meio do seu outro projeto, o Realize.

O Instituto de Reprodução Humana Geração é uma associação sem fins lucrativos, que foi certificada em 2012 como Oscip junto ao Ministério da Justiça.

Em 2013, lançou o programa Paternidade Responsável, com o objetivo de oferecer tratamento para casais de baixa renda que desejam ter filhos e não conseguem por métodos naturais. Idealizado por um grupo de médicos do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba, em parceria com a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba, o Lions Clube de Piracicaba Leste e a Escola de Mães “Professora Branca Motta de Toledo Sachs”, começou no formato de projeto-piloto.

Desde 2013, foram feitos 14 tratamentos de reprodução assistida, custeados pelo Centro de Reprodução Humana de Piracicaba,

por um jantar e duas corridas promovidos em prol do Instituto de Reprodução Humana Geração. O tratamento do último casal selecionado para o programa, feito em agosto deste ano, foi patrocinado pelo Sicoob Unimais.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Instalado há nove anos no Hospital Santa Izabel, graças a uma parceria com a Santa Casa de Piracicaba, o Centro de Reprodução Humana de Piracicaba oferece aos casais que desejam ter filhos acesso a tratamentos de alta complexidade em reprodução humana, com baixo custo. A modalidade de atendimento, o projeto Realize, faz parte da filosofia da equipe de disponibilizar seus serviços a um número cada vez maior de casais que desejam ter filhos, com alternativas de acordo com o perfil social. “Sabemos que a demanda de Piracicaba e região é grande e esperamos atender cada vez mais pessoas que precisam de tratamento em reprodução assistida”, afirma o diretor, Paulo Padovani.

O projeto Realize oferece opções concretas e objetivas, considerando as causas da infertilidade e a condição econômica de cada paciente.

Para ter acesso, os casais precisam entrar no site do Centro de Reprodução, fazer o cadastro e providenciar a documentação solicitada (http://www.crhp.com.br/realize). Posteriormente, serão chamados para uma triagem. O projeto engloba procedimentos como a FIV (Fertilização in Vitro), alternativa para as pacientes com alterações tubárias, endometriose e baixa qualidade dos óvulos, e congelamento de óvulos, inclusive no caso de pacientes com câncer que passarão por tratamento e precisam, dessa forma, preservar a possibilidade de ter filhos.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação