25 de agosto de 2017

Centro de Reprodução apoia a campanha ‘Fertilidade. O Tempo Não Para’

O Centro de Reprodução Humana de Piracicaba apoia e divulga a campanha “Fertilidade. O Tempo Não Para”, lançada pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida durante o 21º Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida. Os ginecologistas Paulo Padovani, Ernesto Valvano e José Higino Ribeiro dos Santos Junior participaram do encontro, realizado em agosto em São Paulo.

O objetivo da campanha é conscientizar homens e mulheres sobre a relação entre fertilidade e idade e alertar sobre a importância do diagnóstico e tratamento da infertilidade. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a infertilidade afeta de 50 milhões a 80 milhões de pessoas em todo o mundo e, no Brasil, esse número chega a cerca de 8 milhões.

Por meio de ações nas mídias digitais, entrevistas para mídias convencionais e aconselhamento em saúde reprodutiva, a campanha aborda temas como prevenção da infertilidade, preservação da fertilidade, fertilidade natural, possibilidades e limitações dos tratamentos em reprodução assistida.

“O que acontece com sua capacidade reprodutiva ao longo da vida? Quando procurar um especialista em medicina reprodutiva? É possível engravidar após um tratamento de câncer?” estão entre os questionamentos respondidos em posts inseridos no Facebook da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida.

Também são abordados temas como a endometriose, que atinge cerca de 6 milhões de mulheres brasileiras e é uma das principais causas da infertilidade; estilo de vida pode provocar infertilidade; e infertilidade masculina pode ter relação com a idade. As postagens podem ser acompanhadas no link: https://www.facebook.com/SBRAssistida/

 

CONGRESSO – Mais de 1.000 médicos  e157 palestrantes nacionais e internacionais em diversas áreas relacionadas à reprodução humana participaram da 21ª edição do Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida, realizado entre os dias 2 e 5 de agosto em São Paulo.

O Congresso foi marcado pela diversidade e qualidade dos debates científicos, além da intensa participação do público, que discutiu temas como a andrologia, enfermagem em reprodução assistida, pesquisa básica e laboratório, aspectos éticos, psicológicos e clínicos da reprodução humana. Cursos, palestras e lançamentos de livros também integraram a programação. As informações são da assessoria de imprensa do congresso.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/ Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação